Beleza

Beleza padrão ou beleza real

Oi, pessoal!
.
O post de hoje será um pouco grandinho, mas tratará de um assunto muito importante e que afeta a maioria das pessoas. Vamos ler?!
.
Que mulher nunca ficou insatisfeita com alguma parte do seu corpo.. que mulher nunca pensou em mudar algo aqui ou ali?!
 .
É comum acharmos que poderíamos ter algo diferente, mesmo que os outros digam que não precisa, que é bonita assim.
 .
Querer mudar alguma coisa pois você acha que precisa, pois você está incomodada, não é prejudicial.
.
Está acima do peso, acha que a roupa não está caindo bem quanto antes? Faça uma reeducação alimentar e/ou entre na academia; Seu cabelo é muito cheio ou muito ralo e te incomoda? faça tratamentos para doma-los do jeito que você achar melhor; E se você está completamente satisfeita, mas outras pessoas acham que você é relaxada? Tampe os ouvidos e continue sendo feliz. Isso não é ruim, isso é se cuidar para se sentir bem.
.
Prejudicial é quando essa vontade de mudar vem baseada em padrões. Você acha que precisa emagrecer para parecer com alguma modelo, precisa fazer afinar o nariz ou aumentar os seios por conta da atriz tal.
.
[e não estou sendo hipócrita. Muitas vezes sofri também por querer seguir um padrão inatingível, já fiz dieta até ficar com baixa imunidade e gastrite; e também já deixei de me olhar no espelho por ter relaxado demais. Depois de passar por várias situações, resolvi encontrar um meio termo, e foi cuidar de mim sem me inspirar em ninguém]
 .
.
Esse ano o Fashion Rio foi alvo de polêmica na imprensa internacional pela excessiva magreza e pela flacidez apresentada em várias modelos. E principalmente depois que essa foto (abaixo) de uma modelo brasileira circulou em todos os meios de comunicação.
 .
.
Mesmo com fotos como essa circulando e causando polêmica, o que vemos diariamente nas revistas, novelas, shows, programas de temáticas diversas são pessoas cada vez mais magras. Reparou que até as ex Panicats emagreceram para se enquadrarem?!
.
É lógico que vendo,  por exemplo, as lindíssimas Angels da Victoria Secrets, cheias de plumas e glamour, vestindo lingerie lindas, mesmo que inconscientemente queremos ser um pouco parecidas com elas [lindas, deslumbrantes, bem sucedidas e magras!].
 .
.
Não adianta tentar fugir, a gente dorme e acorda com esse bombardeio de beleza magra, e muitos quando veem as modelos plus size pensam “tem um rosto tão lindo, mas se emagrecesse um pouquinho seria perfeita!”.
.
E falar em ser magra [lógico que aqui descarto as pessoas que são magras naturalmente, as famosas “magras de ruim”], não podemos deixar de mencionar as dietas mirabolantes (e perigosas), e também transtornos alimentares como a anorexia e bulimia.
 .
A anorexia é um transtorno alimentar caracterizado pelo medo que o paciente tem de ganhar peso. Esse medo pode provocar problemas psiquiátricos graves. A pessoa anoréxica se olha no espelho e se vê obesa, embora esteja extremamente magra.
.
E para piorar o problema, a pessoa que apresenta anorexia pode também apresentar bulimia.
 .
Várias são as causas do aparecimento da anorexia (fatores culturais, familiares, biológicos e psicológicos).
.
No entanto, algumas pesquisas mostram que a maioria dos casos de anorexia está ligada ao conceito de moda atual, que determina a magreza absoluta como símbolo de beleza e elegância.
 .
Homens: 
.

.

A busca por um padrão de beleza, não é coisa só do universo feminino. Os homens também ficam insatisfeitos com a aparência, e pesquisas mostram que a cada ano que passa aumenta a procura deles por clinicas de estética e academias.

 .
Não vou mentir e dizer que é preferível um ogro homem das cavernas do que um cara que se cuida, mas não precisam exagerar, meninos.
.
Pois como percebeu muitíssimo bem Pedro Bial: “O que mexe com a libido das mulheres não é a beleza física é a inteligência. Tanto que revista de homem nu só vende para gays.”
.
Resumindo:
.
Somos fruto da genética dos nossos pais. Todos nós viemos ao mundo com características determinadas pelos genes. Algumas pessoas serão mais ou menos “bonitas”, algumas serão altas, loiras, de olhos claros, cintura fina, pele morena e personalidade forte. Outras serão baixinhas, gordinhas, de olhos puxados e escuros, o que não quer dizer que são feias.
 .
Há a “beleza” que pode ser comprada com um bisturi, com uma roupa, como uma boa maquiagem, mas a beleza deve vir do interior de cada um, sobressaindo quando a pessoa se aceita e tenta melhorar apenas o que a incomoda, e não sendo determinada pelos meios de comunicação, pelas modelos nas passarelas ou pelas estrelas de Hollywood.
 .
Não se esqueça que a beleza é tão subjetiva que o que você acha belo e charmoso, pode ser feio em outra cultura, sociedade, e até mesmo para a pessoa ao seu lado.

.

* Imagens obtidas no Google Imagens*

Post Anterior Próximo Post

O que você pode gostar também

1 Comentário

  • Responder Aline Lemes 8 de setembro de 2013 at 21:22

    Olha, parabéns viu, eu já tive minhas épocas de fazer dietas absurdas, mas hj vivo bem com reeducação alimentar e uma rotina de caminhada, se n nos aceitarmos, poderemos virar escravos da ditadura da magreza e acabar doentes.

    tem post novo, te espero lá!

    http://madamelemes.blogspot.com.br/2013/09/estilo-com-maria-casadevall.html

    bjs :**

  • Deixe uma resposta